Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Pênis decepados em Presidente Venceslau foram jogados no lixo, segundo relato do mutilador à Polícia Civil - Rádio Cidade FM 91,5

Fale conosco via Whatsapp: +55 014 991173296

No comando: Madrugada Cidade

Das 01:00 às 03:59

No comando: Raízes do Campo

Das 04:00 às 06:59

No comando: Bom Dia Cidade

Das 07:00 às 10:59

No comando: As Top do Sertanejo

Das 11:00 às 11:39

No comando: Jornal da Cidade

Das 11:40 às 12:59

No comando: Paradão Sertanejo

Das 13:00 às 13:59

No comando: Campeãs de Sucesso

Das 14:00 às 16:59

No comando: Cidade Sertaneja

Das 17:00 às 18:59

No comando: A Voz do Brasil

Das 19:00 às 19:59

No comando: Sucessos da Noite

Das 20:00 às 22:59

No comando: Clássicos da Cidade

Das 23:00 às 00:59

Pênis decepados em Presidente Venceslau foram jogados no lixo, segundo relato do mutilador à Polícia Civil

 

A Polícia Civil de Presidente Venceslau anunciou nesta sexta-feira (11), durante entrevista coletiva, o encerramento dos inquéritos que investigaram as mutilações de órgãos sexuais de dois homens, de 48 e 63 anos, e na tentativa da mesma prática de outra vítima, de 50 anos. O caso foi fechado com uma autoria e o autor preso preventivamente. Ele está recluso na Penitenciária 1 de Presidente Venceslau e não há definições sobre transferência.

O desfecho do caso foi anunciado pelos delegados Adalberto Gonini Júnior, Everson Aparecido Contelli e Ellison Yukio Hasai. As investigações descobriram que os órgãos genitais decepados foram jogados no lixo pelo mutilador.

“O que foi difícil nessa investigação, inicialmente, foi o estado de memória das vítimas, porque nós percebemos que ele procurou vítimas em extrema vulnerabilidade. São pessoas que costumeiramente utilizam-se de bebidas alcoólicas e essas pessoas estavam ali em estado de vulnerabilidade, o que facilitou a utilização inclusive da tesoura. Não foi um corte latente, foram vários cortes para mutilar o membro”, contou a Polícia Civil.

Como a lesão é gravíssima, cada inquérito – no total, são três – consta uma pena de reclusão que pode ir de dois a oito anos.

“Como ele estava cumprindo pena em regime aberto (quanto aos últimos crimes sexuais, que eram cumpridos na Penitenciária 1 de Presidente Venceslau), essa pena será regredida para o regime fechado. Então, a somatória da sanção desses três crimes será somada à pena que ele ainda está cumprindo”, salientou a polícia.

A sequência de crimes não foi definida, pois as vítimas estavam em estado de alcoolismo e não se recordam. Contudo, a polícia suspeita de que o terceiro homem a aparecer tenha sido a primeira vítima e, diante da tentativa frustrada, o autor continuou pela praça no Centro da cidade e atacou as outras duas vítimas.

Foram constatados os locais de dois dos três ataques, já que um deles ainda está com “a memória debilitada”.

 

Deixe seu comentário: